25 de novembro de 2014

Álvaro Siza, Obras e Projectos - Requalificação da Avenida de Afonso Henriques

Foi em 1948 que se procedeu à demolição de uma parte importante do centro histórico do Porto para abrir uma ligação que permitisse a circulação rápida de automóveis entre a Praça de Almeida Garrett e a Ponte Luís I. Desapareceu assim o morro da Cividade e com ele os vestígios medievais do Corpo da Guarda. No seu lugar ficou, até aos nossos dias, um enorme rasgão a separar o casario da Sé das velhas casas que subsistem nas ruas do Loureiro, Chã, Cativo e na de Cimo de Vila, o caminho que conduzia a uma das portas da antiga muralha medieval. Houve dezenas de planos para suturar a ferida aberta mas, por incapacidade da cidade, nenhum foi executado. Neste filme, de 2001, Álvaro Siza Vieira apresenta o seu segundo projecto - o primeiro é de 1968 - para a Avenida de Afonso Henriques. Através dele percebemos melhor a perda patrimonial e a necessidade de recompor a morfologia daquela parte da cidade.

3 comentários:

João Menéres disse...

Não conhecia o projecto na totalidade, Carlos Romão.

O LFA fez um bom documentário e o Siza ainda em grande forma !

Um abraço e obrigado.

Carlos Romao disse...

Um abraço, João Menéres.

Professor Pedro A. C. Teixeira disse...

Olá Carlos
Ausente por mais de vinte dias de meu blog, estou hoje a recomeçar.
Estive em uma viagem de 20 dias, onde visitei mais de 12 cidades do Uruguai e 2 da Argentina. O que mais marcou esta viagem foi conhecer no Uruguai uma cidade de profundas marcas portuguesas. Colonia del Sacramento, junto ao Mar del Plata, ou Rio da Prata. Maravilhoso tesouro construído pelos portugueses e até hoje preservado. Uma volta fascinante ao passado.
Um grande abraço.